'Eu gosto de viver. Já me senti ferozmente, desesperadamente, agudamente infeliz, dilacerada pelo sofrimento, mas através de tudo ainda sei, com absoluta certeza, que estar viva é sensacional.'

Agatha Christie.

quinta-feira, 18 de julho de 2013

Encontre o pecado na foto a seguir.


Então. Se você está lendo isso, já deve ter visto essa foto. Ela causou bastante polêmica, especialmente no meu Grupo de Oração. Todo mundo que me conhece sabe que eu sou católica, até porque faço até questão de falar isso. Nessa foto, por exemplo, como um dos meus amigos do grupo me fez notar posteriormente, estou usando um decenário no pulso que eu mesma fiz pra um retiro do meu grupo, por sinal. Como católica, eu não deixo de estar em oração em nenhum lugar que eu vou, mesmo que seja durante uma manifestação não-católica. Me orgulho de seguir a igreja que o próprio Cristo fundou.

Desde que eu comecei a frequentar meu grupo de oração, eu vi muitas pessoas dizendo que algumas pessoas que saem do grupo ou da igreja, saem dizendo que as pessoas são hipócritas. Que falam de coisas que não vivem. Que pregam coisas que não acreditam. E eu cheguei a ouvir sim  isso também. E isso sempre me entristeceu muito, como cristã e como amiga dessas pessoas.

Então, há um mês, explodiram manifestações dos mais diversos tipos na sociedade brasileira. E eu, que nunca me omiti politicamente também, participei de duas dessas manifestações. A foto que está aqui foi tirada no primeiro desses protestos. Eu cheguei à concentração mais ou menos 10h da manhã, e fiquei até 5h da tarde. Como vocês podem ver, é o horário não recomendado pelos médicos para se pegar sol. E como vocês podem analisar, eu já estava bronzeada quando tirei a foto.

Nunca havia participado de uma manifestação desse tipo, logo, não calculei bem coisas básicas como água. Passei o dia quase todo sem comer e já estava bem desidratada. Caminhei quase o equivalente a uma meia-maratona. Eu estava cansada, com raiva da covardia da polícia, sem água e morrendo de calor. Sem pensar muito, tirei a blusa que eu tava usando, pra tentar pegar mais vento, sei lá, e continuei caminhando com meus amiguinhos, que riram um pouco, mas continuaram andando comigo e conversando normalmente, até porque, os que não me viram ao vivo de biquíni, já devem ter visto alguma foto minha. Meu sutiã não era transparente, não era rendado, não era pequeno. Se eu estivesse com um top, não teria havido nenhum problema, claro, mas era um sutiã, mesmo que bem vestido - e bem caro, comprei na Scala, querido, sou phyna.

Durante uma ciranda linda, segue o link: http://www.youtube.com/watch?v=foINk3Q0Ew4 , que meus amigos lindos da música puxaram, um colega meu (o que fez esse vídeo, por coincidência) tirou uma foto minha, esta acima. Cá entre nós, eu saí um pitelzinho na foto. Além disso, artisticamente é uma belíssima foto sim, gostei mesmo e resolvi publicar no meu facebook como foto de perfil. Eu troco vez por outra mesmo, a foto não ia ficar ali tanto tempo assim. Muitas pessoas curtiram e tal, algumas piadinhas normais, outras pessoas nem se tocaram que era um sutiã (Sim. Existem pessoas lesadas no mundo), e por aí foi. Então uma amiga veio falar que levou um susto quando viu a foto porque só me conhecia como catequista, e não esperava ver uma foto minha 'sem roupa'. Eu falei que caso algum catequizando ou pai de um reclamasse, ou perguntasse, eu teria todo o prazer de narrar tudo isso que eu narrei acima. Ela entendeu,e  não se tocou mais no assunto.

Então um amigo meu veio conversar uns dois dias depois da publicação da foto. Eis que nesta ocasião eu soube da proporção da polêmica da foto. E, principalmente, de alguns comentários venenosos que estavam sendo ditos. Exemplo? 'Ah, se tiver calor na Jornada Mundial da Juventude, ela vai tirar a blusa na frente do Papa?'

Em nenhum momento disse que tava certa, agi por impulso, tanto quando tirei a blusa, como quando eu botei a foto no face pra todo mundo ver - não porque eu quisesse esconder, como tanta gente esconde quando faz algo errado, mas porque realmente não era necessário. Mas ninguém me deixou dizer isso, já foram me julgando, falando mal de mim ou 'me defendendo', como se a minha vida, ou as minhas decisões tivessem que ser comentadas em rodas de amigos, DOS MEUS AMIGOS, sem a minha presença. E eu fiquei realmente chateada com todo mundo que ao invés de falar isso na minha cara, que eu tava errada, ou que eu devia ter pensado melhor, ou que tinha se ofendido com a foto, ou que eu tava levando a imagem do grupo pra pessoas que talvez não levassem a igreja a sério, ou qualquer coisa... Preferiram sorrir pra mim como se nada estivesse acontecendo, ou virando discretamente a cara pra mim, como quando no dia que eu partilhei no grupo que eu não vivia a castidade e pedi pra que rezassem por mim.

Eu nunca escondi nada meu. Nem qualidades, que tenho muitas, nem defeitos, mancadas e pecados, que tenho mais ainda. E antes de tudo eu sempre estive aqui pra conversar sobre a minha vida. Poxa, eu tenho um blog que faço de diário, quer mais transparência que isso? E quando alguém, como os meus pastores no grupo, fazem algo que eu não acho certo, eu sou a primeira a falar, mandar um email, ligar, fazer qualquer coisa pra dizer, 'olha, não achei isso certo, me explica porque você fez isso'. E até agora eu tô esperando uma ligação que seja. Que medo é esse? Quando é que eu fui grosseira com alguém pra todo mundo achar que eu vou me emputecer se falar sobre isso? De todas as pessoas que eu achei que iam me julgar, as do meu Grupo foram as últimas. Eu sempre achei um porto seguro lá, e agora eu vi um monte de gente com pedras atrás das costas só esperando eu me virar pra jogarem em mim.

Eu quis falar nisso antes, mas não faz sentido eu chegar numa roda de amigos e perguntar 'E aí, o que vocês têm a dizer sobre a minha foto?' Vocês que estão lendo é que têm que chegar a mim e puxar minha orelha. Se fosse o caso, eu tiraria a porcaria da foto, mas ninguém se dignou nem a pedir isso. Essa indiferença disfarçada pra mim é muito mais ofensiva que qualquer foto de sutiã. Algumas pessoas tão vindo falar agora comigo, dizendo que 'tavam esperando a poeira baixar', mas sinceramente, eu acho que preferiria levar uma cacetada na hora do que ficar sofrendo um mês inteiro por causa disso, e mais ainda, pelo andar da carruagem; é como band-aid, tem que arrancar de uma vez pra doer menos. Fica a dica pra polêmicas posteriores.

O engraçado é que a gente tá na semana missionária na Igreja de Fátima, porque semana que vem já é a JMJ, e teoricamente era pra igreja estar cheia de jovens, os mesmos 200 que todo domingo vão aos grupos... E não vi nem doze jovens servindo de manhã na adoração, nem durante o terço à tarde, mas quando eu saí da missa das cinco, tinha um monte de gente conversando nas escadinhas da igreja esperando começar o Grupo. Desde as novenas de treze de maio eu escuto gente rindo de mim porque eu ando com as 'velhas carolas' da igreja. Mas, de verdade, a culpa não é minha se a maior parte da juventude da minha paróquia me envergonha tanto que eu prefiro servir com todo o amor e a alegria que Deus merece sozinha, ou com as velhinhas. Uma falha nossa é a característica delas: Servir constantemente e sem cessar a Deus.

A Juventude de Fátima muitas vezes se comporta como se fosse uma Comunidade Católica, se isolando dos acontecimentos da nossa paróquia, e fazendo da missa dominical às 19h apenas uma extensão do grupo, não se dignando sequer a aprender as músicas que tocam EM TODOS OS OUTROS HORÁRIOS DE MISSA NA IGREJA. E isso me inclui. Isso me envergonha muito mais que o meu sutiã. E acho que isso sim que devia ser comentado nas rodas de conversas dos jovens católicos de Fátima que dizem ter encontrado a Deus e julgam o próximo sem dar direito de resposta e não servem a Ele plenamente na própria paróquia por pura falta de interesse.

Pronto, podem voltar a atirar as pedrinhas, minhas feridas tão quase cicatrizadas, já podem abrir de novo.

3 comentários:

Amanda Criste disse...

É muita hipocrisia e superficialidade, sim, Lila... E isso infelizmente influencia a quantidade e a qualidade dos fiéis católicos... Que Deus tenha misericórdia! Parabéns pelo seu testemunho e coragem!

Anônimo disse...

Hipócrita!

Anônimo disse...

Não digo que vc é hipócrita por causa dessa foto, mas sim por pregar coisas, ser contrária a comportamentos que vc mesma faz sem remorso algum!

 

Blog Template by YummyLolly.com - RSS icons by ComingUpForAir